Migrando de Windows para Linux [e suas interfaces graficas]

Olá, meu nome é Camila e estou a uma duas semana sem Gnome. o.O

De junho a setembro do ano passado eu tinha o Ubuntu e o Windows XP SP3 instalado na minha máquina, aí devido a alguns amigos que andavam me trollando resolvi detonar com o Windows, afinal a lei do menor esforço sempre prevalecia, enquanto ele tava ali, eu deixava de usar o Ubuntu.

Pronto. Em uma hora e meia eu tinha apenas o Fedora (com Gnome) na minha máquina. Senti falta do Windows? Não.

Confesso que detesto o Gimp, mas também no meu trabalho só uso ferramentas como o Fireworks, logo, nem dá para comprar. Com respeito a edição de imagens, sim, sofri. O Tomaz ainda me sugeriu o Inskcape, mas passei mal só de olhar para a “cara” dele, é igual ao Corel. Não rolou química.

Fora isso, mais alguma coisa? Não.

O negócio é “futricar”, tá tudo ali, e ainda com um plus, o Terminal.

Adoro. Sudo é um Rei e Yum é um Princípe.

Como sou uma aspirante a programadora, não acho ruim encontrar dificuldades, para configurar isso ou aquilo, como o Mono, que preciso urgentemente me acertar com ele, mas é assim que se aprende e se lembra forever and ever.

Mas do ponto de vista de usuária comum, também não vejo dificuldade Com uma ajudinha mais expert é só configurar os menus e deixar tudo a mão, o Open Office, um Browser ..etc…E funciona tudo muito bem, obrigada. Bugs? Mais dos que o Window tem você não consegue encontrar.

Outro ponto importante: vamos ser sensatos também, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Não discuto com ninguém sobre Sistema Operacional, defendo a segurança do Linux, os programas que rodam de maneira estável e que são tranquilos para qualquer um usar (o Ubuntu é umas das distros mais recomendadas nesse caso).

Mas se a criatura é resistente a mudanças e adora se preocupar com anti-vírus, eu vou fazer o que?

Eu prefiro ficar tranquila de saber que o meu IM não está mandando mensagens aleatórias para os meus contatos dizendo “clique aqui para ver as fotos … ”

Tanto sou adepta da flexibilidade que semana passada instalei o KDE. No momento migrei totalmente do Gnome para o KDE, interface lindona, com algumas peculiaridades que ainda preciso me acostumar, mas já to apaixonada pela Kate (editor).

Kate

Kate

Ainda não tive muito tempo de alterar algumas configurações default, mas o meu desktop já está assim:

Desktop

KDE

Assim como ainda estou em busca da distro perfeita, eu também estou escobrindo as vantagens e desvantagens de usar o KDE (o mesmo vale para o Gnome).

Mas porquê resolvi experimentar o KDE? Eu explico melhor no próximo post.

Sobre Camila San
camila.codes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: