Quando um amigo te chama de preguiçoso…

Hoje eu ‘acordei’ (tá bom eu já estava acordado, apenas estava aproveitando o calor das cobertas antes de tomar coragem e levantar) com uma ligação de um amigo de longa data me chamando de preguiçoso… Na hora fiquei meio assim por estar na cama ainda e ele já estar trabalhando, mas no fundo eu sabia que não era isso, então ele me explicou a situação toda.

 O Diego, esse meu amigo, está trabalhando na parte administrativa de uma Universidade e pediram pra ele desenvolver uma aplicação para substituir um sistema da contabilidade. Cerca de um ano atrás eu estive visitando-o e comentei sobre o Qt com ele, mas na época ele estava trabalhando com um sistema em Fortran+OpenGL e não cheguei a insistir (tah, eu não iria insistir, ia apenas comentar com ele a possibilidade) sobre ele reescrever o sistema usando Qt, pois ele tinha sido contratado para escrever tal sistema usando Fortran. Com esse novo sistema ele lembrou que eu tinha elogiado o Qt e foi dar uma lida. Após ele dar uma olhada em um livro sobre a versão 4.1 (atualmente o Qt se encontra na versão 4.7.3 com MUITAS funcionalidades extras, com planos para a versão 4.8 nos próximos meses e 5.0 no próximo ano) e achou tudo aquilo muito pronto, só necessitando connectar os sinais e slots, por isso ele me chamou de preguiçoso, por usar uma ferramenta com ‘tudo’ pronto. Devo dizer que fiquei lisongeado com esse comentário.
Além de ter ficado feliz por o emprego dele, também fiquei muito feliz por ele ter optado por essa tecnologia, não por que eu uso, mas por ela é uma GRANDE facilitadora do trabalho do programador. Porque se preocupar com comunicação entre os objetos quando o Qt possui Sinais/Slots? Por que se preocupar com diferentes implementações de banco de dados quando o Qt já provê suporte a eles usando plugins? Porque se preocupar em escrever a aplicação já na linguagem nativa (o que pode levar problemas de acentos e caracteres especiais) quando você pode usar o sistema de i18n e l10n (tradução e localização) já prontas e testadas?.Eu poderia escrever MAIS argumentos, mas isso seria muito extenso.
Moral da estória: Pequenos comentários podem influenciar em decisões futuras, então compartilhe experiências. Só cuidado para não ser extremista, vulgo Troll, que isso só afasta as pessoas.

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

2 Responses to Quando um amigo te chama de preguiçoso…

  1. Diego Santos disse:

    Pra deixar claro, eu só estava usando fortran porque meu contratante exigiu, sempre fui contra. Tanto é que depois de muito bater a cabeça no assunto, e de eu perder quase um mês fazendo uma rotina para integrar equações (que sempre dava resultados absurdos devido à péssima rotina de “arredondamento” do fortran, que não passa de um truncador), acabei refazendo tudo em questão de minutos em uma linguagem funcional interna do programa estatístico “R”. Quando ele viu que os resultados finalmente deram certos, aí ele se convenceu de que o Fortran só serve pra deixar em um museu.
    Na época eu pretendia fazer o tal sistema em c puro. A dica do Wagner foi bastante útil. Vai me poupar muito trabalho.

    • Pôxa cara… fala assim não que eu programo em Fortran…
      :-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: