Quando um amigo te chama de preguiçoso…

Hoje eu ‘acordei’ (tá bom eu já estava acordado, apenas estava aproveitando o calor das cobertas antes de tomar coragem e levantar) com uma ligação de um amigo de longa data me chamando de preguiçoso… Na hora fiquei meio assim por estar na cama ainda e ele já estar trabalhando, mas no fundo eu sabia que não era isso, então ele me explicou a situação toda.

 O Diego, esse meu amigo, está trabalhando na parte administrativa de uma Universidade e pediram pra ele desenvolver uma aplicação para substituir um sistema da contabilidade. Cerca de um ano atrás eu estive visitando-o e comentei sobre o Qt com ele, mas na época ele estava trabalhando com um sistema em Fortran+OpenGL e não cheguei a insistir (tah, eu não iria insistir, ia apenas comentar com ele a possibilidade) sobre ele reescrever o sistema usando Qt, pois ele tinha sido contratado para escrever tal sistema usando Fortran. Com esse novo sistema ele lembrou que eu tinha elogiado o Qt e foi dar uma lida. Após ele dar uma olhada em um livro sobre a versão 4.1 (atualmente o Qt se encontra na versão 4.7.3 com MUITAS funcionalidades extras, com planos para a versão 4.8 nos próximos meses e 5.0 no próximo ano) e achou tudo aquilo muito pronto, só necessitando connectar os sinais e slots, por isso ele me chamou de preguiçoso, por usar uma ferramenta com ‘tudo’ pronto. Devo dizer que fiquei lisongeado com esse comentário.
Além de ter ficado feliz por o emprego dele, também fiquei muito feliz por ele ter optado por essa tecnologia, não por que eu uso, mas por ela é uma GRANDE facilitadora do trabalho do programador. Porque se preocupar com comunicação entre os objetos quando o Qt possui Sinais/Slots? Por que se preocupar com diferentes implementações de banco de dados quando o Qt já provê suporte a eles usando plugins? Porque se preocupar em escrever a aplicação já na linguagem nativa (o que pode levar problemas de acentos e caracteres especiais) quando você pode usar o sistema de i18n e l10n (tradução e localização) já prontas e testadas?.Eu poderia escrever MAIS argumentos, mas isso seria muito extenso.
Moral da estória: Pequenos comentários podem influenciar em decisões futuras, então compartilhe experiências. Só cuidado para não ser extremista, vulgo Troll, que isso só afasta as pessoas.

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Anúncios

Palestra FISL 12

Olá

Um post bem rápido.
Semana passada eu apresentei uma palestra no FISL 12 sobre softwares livres para educação. Na palestra  tentei apresentar os softwares do KDE-EDU e alguns casos de uso de softwares livre aqui em Alegrete-RS (onde eu moro atualmente).
Hoje eu vou colocar a apresentação., semana que vem eu dou uma descrição mais detalhada sobre o evento.
Abraços

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

KDE no FISL 12

Olá pessoas

Nós do KDE-Brasil estaremos no FISL 12 como grupo de usuários.

Além disso, vou dar uma palestra sobre softwares livre na educação (quinta-feira, 30 às 12:00 h), onde eu vou apresentar softwares do KDE-EDU.


Se você estiver em Porto Alegre nesta semana, venha falar sobre o KDE ou qualquer outra coisa com a gente:)

Vejo você lá

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Plugin para desenhar e OpenGL no KWin

Um post bem rápido. Hoje eu fui na casa de um amigo que depois que tentou atualizar do 4.5 para o 4.6, teve algumas dificuldades com o KWin (ex. ao mover uma janela, as demais janelas que estavam maximizadas eram restauradas), mas isso não conseguimos resolver diretamente, como nem tudo acontece sozinho, descobri que a lentidão que ele reclamava era o KWin usando o XRender.

Após muitas tentativas de reativar o OpenGL sem sucesso, o Bruno (esse meu amigo) teve a idéia de criar um usuário novo e testar as configurações padrão do KWin, visto que a pasta Home dele havia sido preservada durante todas atualizações. Como com o novo usuário tudo funcionou bem, copiamos os arquivos de configuração ($HOME/.kde/share/config/kwin*) e tudo funcionou bem (apesar de agora achar que apenas apagar os arquivos antigos seria o suficiente).

Como no meu note com o arch eu estava com o mesmo problema do XRender, decidi resetar as configurações e o OpenGL voltou a funcionar (só falta o plugins de borrar, mas esse eu tento depois). Isso me levou a testar alguns plugins do KWin, e um que eu gostei, e pode ser bem útil para quem gosta de mostrar idéias e acontecimentos no seu desktop, que é o ‘Anotar com Mouse’ com ele é possível fazer peripécias como as da imagem abaixo.

Obra prima do autor

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Rocs no 4.6.x

Olá a todos,

O lançamento do KDE SC 4.6 passou e nem pude comentar sobre as novas funcionalidades do Rocs (algumas implementadas no GSoC). Essa semana foi lançado a versão 4.6.1, então executem seus atualizadores de distro para uma melhor experiência :)

Primeiro queria avisar que o Rocs na versão 4.6.0 acabou sendo infectado por bugs de dentes pontudos e afiados, os quais fugiram dos nossos laboratórios de experiências, mas os mesmos já foram combatidos com granadas santas (sendo agora ex-bugs) e não estarão mais (quanta redundância cíclica) na versão 4.6.1.

Agora sim as funcionalidades:

  • Suporte a inclusão de arquivos: Imagine que você fez um algoritmo que organiza no espaço os vértices segundo algum critério. Agora imagine que, dada a organização feita pelo algoritmo anterior, você quer colorir os vértices. Antes era necessário que você coloca-se todo código em um único arquivo (o que não é nada conveniente quando você quer caçar bugs). Mas agora, você pode escrever o primeiro algoritmo, testá-lo e, durante o desenvolvimento do segundo algoritmo em um arquivo separado, incluí-lo para fazer uso das funções. Isso facilita a organização do desenvolvimento e a reusabilidades dos códigos (que é o graal que os programadores devem almejar).
  • Outra funcionalidade é a possibilidade de importar arquivos de outros formatos, como KML, GML… Vale lembrar que somente foi incluído novos formatos, mas essa funcionalidade já estava disponível desde a versão 4.5 e vocês podem escrever os plugins para importar seus próprios arquivos conforme a necessidade (eu tenho alguns formatos que utilizo nas pesquisas aqui na universidade). Eu irei escrever um página no techbase/userbase de como criar tais plugins.
  • Uma outra funcionalidade que foi implementa, e que era o carro chefe do meu GSoC, é o suporte a novas estruturas de dados através de plugins. Isso é muito legal porque agora você pode testar aquele seu algoritmo de busca em árvores AVL sem precisar implementar árvores AVL (que convenhamos tem funções de inserção/balanceamento bem chatinhas) :) (n.e. Ainda não existe um plugin para árvores AVL no Rocs, se desejar desenvolver um entre em contato comigo).

Então, atualizem, testem e comentem sobre outros bugs que possam existir (infelizmente deveríamos ter contado até 3, não até 2 nem até 4, antes de jogar a granada santa, mas no fim acabamos contando 1,2,5 e alguns bugs podem ter fugido)

Lançado o KDE 4.6

É pessoal, hoje é o dia para instalar (ou atualizar se você é uma pessoa que adora novidades e já estava usando o Beta) a mais nova versão do KDE!

Eu já estou atualizando meu sistema do beta 2 e tenho uma coisa pra dizer:  essa versão está surpreendente! Não só por o visual que está matador, mas o sistema está bem mais rápido (isso que eu tava usando o Beta hein…), sem contar claro com todas novidades que são apresentadas a cada versão :)

Aqui tem o anuncio oficial:  http://kde.org/announcements/4.6

Parabéns a toda equipe do KDE ao redor do mundo. You Rock!

Elegantly yours

Rocs – Aplicação KDE para Estudo em Grafos

Alguns de vocês já devem ter lidos alguns posts anteriores no qual citei e falei do Rocs, mas acho que uma melhor explicação de o que é o Rocs e por que ele é aplicação tão bacana.

O Rocs é um projeto do Brasileiro Tomaz Canabrava, baiano que hoje vive em algum lugar do Brasil entre SC e BH. Ele foi incorporado ao KDE SC na versão 4.4, a qual foi lançada em fevereiro de 2010, dentro do módulo KDE EDU.

Bom mas o que é o Rocs?

Para aprender algoritmos de grafos, normalmente temos um terminal e vários números impressos na tela que somente quem codificou o algoritmo sabe o que eles significam e se o programa funcionou ou não. Para alguns alunos isso é ‘traumático’, fazendo com que tais alunos fujam de grafos como metaleiro de show de pagode.

Para facilitar o entendimento de o que um algoritmo está fazendo e como pequenas alterações podem resolver problemas de implementação, é interessante visualizar o grafo que se está trablhando e ter uma forma rápida de se visualizar um pequeno algoritmo ou mesmo um procedimento.

O Rocs surge para isso, para ser uma IDE para trabalhar, estudar, desenvolver e pesquisar algoritmos aplicáveis a grafos. O Rocs possui um canvas (área de visualização) que mostra o grafo atual e permite que o usuário interaja com o mesmo, adicionando novas arestas ou novos vértices. Para desenvolver os algoritmos interpretados pelo Rocs são em Javascript, o que facilita a escrita (linguagem fácil) e também evita problemas de acesso a endereços inválidos (como em Java e C/C++ que derrubaria a aplicação) por ser interpretada.

Agora no GSoC 2010, estamos adicionando suporte a outras estruturas de dados, o que permitirá que sejá mais fácil ensinar essa que é por muitos considerada a mais difícil do curso de ciência da computação. Alêm disso o Rocs passará a ter suporte a reutilização de códigos (como o #include no C/C++) e a outros formatos de arquivos.

Mas vou falar aqui sobre as novidades do Rocs na versão 4.5, que foi lançada agora a poucos dias. No sprint do KDE EDU e Multimidia em Randa na Suíça, o Tomaz corrigiu dezenas de bugs no rocs, deixando essa segunda versão muito mais estável. Além dessa estabilidade, também foram adicionadas algumas funcionalidades novas como o suporte a plugins que o usuário pode escreve (com o corpo em C++ mas o conteudo já pode ser em JS) e o suporte a plugins de outros formatos de arquivos (mas com poucos plugins ainda).

Acima um imagem do rocs em sua primeira versão.
Se você tiver vontade de utilizar ele para ensino, mas achar que falta algo nele, entre em contato comigo ou com o Tomaz e podemos providenciar :)

Palestra e Mini-curso na SACTA 2010 – Alegrete

Dia 22 e 23 apresentei uma palestra e um mini-curso durante a semana acadêmica da UNIPAMPA Campus alegrete, a SACTA 2010.

A palestra foi apresentada dia 22 com o título “Como trabalhar no Google usando SL?” onde eu ‘evangelizei’ uma breve visão sobre o que é SL, como surgiu, quais seus objetivos e sobre o projeto GSoC do Google. Foi bem interessante mostrar o mundo do SL para algumas pessoas que não faziam idéia do que era isso. essa primeira parte está nessa apresentação SL na google onde apresentei o SL e como participar do GSoC e de comunidades SL. No final, usando essa outra apresentação(kde-para-iniciantes, baseada na palestra do Sanddro Andrade) eu falei como nós do KDE-RS podemos ajudar as pessoas a começar a trabalhar no SL, ministrando mini-cursos/Palestras, sprints de programação/tradução, claro, tudo isso usando o KDE :)

Na Quarta, dia 23, ministrei um mini-curso de Qt, utilizando o material do Qt in education (http://qt.nokia.com/services-partners/qt-in-education/)que é muito bom, mas um pouco avançado para quem conhece pouco de C++/OO, que era o caso do mini-curso onde tinha pessoal do início do cusrso. Então foquei em mostrar o Qt, pulando alguns slides das apresentações e mostrando no mini-curso exemplos bem simples usando o designer. Mostrei claro alguns exemplos, como o mini navegador em 5 min. e com 5 linhas de código. (isso sempre deixa as pessoas perplexas :) ) e o Qt demos onde eles puderam ver outras funcionalidades do Qt em ação.

No final do mini-curso, reforçei o interesse do KDE-RS em ajudar as pessoas a começar com SL, Qt e KDE, e que podemos  dar palestras/mini-cursos e sprints para os interessados. Assim, para quem  quiser mais informações sobre o grupo, assinem nossa lista http://groups.google.com.br/group/kde-rs e fiquem de olho no nosso rss do blog.

Nota: Essa é a 3ª e 4ª palestras que o KDE-RS apresentaram somente no mês de junho, ta bom né :) e o mês ainda não acabou

Palestra ULBRA Cachoeira do Sul 2010

Ontem foi um dia corrido, com direito a boas horas de viagem entre cidades, mas foi muito bom.
Fui em Cachoeira do Sul na ULBRA palestrar na semana acadêmica do curso de Sistemas de Informação. Falei sobre desenvolvimento de aplicações gráficas para linux.

Na palestra foquei um pouco no básico, indo de ferramentas utilizadas (GCC, Debugger, IDE, essa parte básica mesmo), passando poucos exemplos de códigos (tinha pessoal iniciante) e entrando no Qt usando os slides do Qt in Education e apresentei pequenos exemplos do Qt. Pelo que percebi (e pelo feedback recebido) o pessoal ficou MUITO impressionado com o exemplo de browser em Qt com poucas linhas de código).

Eu ia utilizar a apresentação do Sandro do KDE para Iniciantes, mas pela falta de tempo falei apenas  uma visão geral do KDE e sobre os eventos do KDE. No final convidei a todos para conhecerem o KDE e mostrei os caminhos (listas de e-mail, irc e alguns blogs/sites), além defalar da falta de um integrante do KDE-RS naquela região.

O que eu gostei foi do interesse dos professores pelo KDE-EDU. Na ULBRA existem cursos voltados para o lado de ensino básico onde ferramentas de auxilio na aprendizagem seriam muito bem vindas.

Para quem quiser, aqui está o arquivo da apresentação (Apresentação ULBRA 2010).

Assim que me passarem as fotos posto aqui também.

%d blogueiros gostam disto: